Contos eróticos e histórias picantes reais

Pecado de amor

Pecado de amor

By

Sou Bianca noiva tenho 27 anos ruiva branca, olhos azuis, boca grande feita para beijar e mamar, seios grandes e bicudos, tenho corpo de falsa magra, perseguida meio peludinha, bunda empinada, cochas e pernas longas, mas bonitas. Sou bem cobiçada pelas mulheres e por homens veteranos, sou de São Paulo capital, num sábado fui, eu e três colegas, fazer um trabalho da empresa na casa da Mara, nossa gerente.

Eu usava uma calça jeans e uma blusa branca fina. Já na casa onde nós executávamos o trabalho depois de meia hora a Mara pediu licença e foi falar com seu marido, meu celular tocou, sai na varanda pra atender e não atrapalhar o grupo. Ao passar pelo corredor a porta da cozinha estava entre aberta ouvi a voz da Mara dizendo “chupa mais”, nisso eu dei uma espiada. Nossa! ela estava com a língua dele enfiada na sua racha, fiquei abismada, foi quando eu vi o tamanho da pica dele que estava amostra anormal. Voltei para junto com o grupo, mas fiquei querendo sua língua para mim. Logo a Mara se juntou ao grupo lambendo os lábios, meu celular tocou e sai para atender na varanda. Fui surpreendida pelo marido da Mara, ele me pegou por trás e encheu a mão na minha buceta, e falou ao meu ouvido “que racha grande garota” e ficou com o seu cacete esfregando na minha bunda.

Fiquei sem ação e voltei pra sala. Minutos depois o celular toca de novo, saio na varanda pra atender e mais uma vez fui surpreendida pelo Edu. Ele me pegou contra a parede enchendo a mão na minha buceta, massageou com força, me tascou um beijo na boca e falou ao meu ouvido: quero meter a boca e a rola nessa sua racha. Gelei e me arrepiei toda. Voltei pra sala ainda mais tensa, fazia o trabalho com as colegas e pensava no amaço que o marido da Mara me deu. Uma coisa não posso negar, o cara é gostoso, ele fez meu corpo arrepiar. Minha buceta tava quente, parecia querer aquele homem nela. O almoço ficou pronto. Ele que fez, almoçamos todos, estava deliciosa a comida que o Edu fez para nós. Eu andava pelas áreas da casa falando ao celular com meu noivo, quando vi o marido da Mara. Fui até ele que me puxou para dentro do banheiro da área de lazer.

Ele encheu a mão na minha buceta, me juntou contra a parede, me tascou outro beijo. Logo ele soltou meu cinto e abriu o zíper da minha calça, abaixou até o joelho. Era loucura aquilo! Ele puxou minha calcinha de lado e chupou gostoso minha buceta, meu tesão foi tanto que me fez gozar em sua boca. Ouvi uma voz me chamar. Me recompus e voltei pra sala ainda mais excitada. Meu noivo me chupa, mas não é igual e naquela altura eu queria sentir o marido da minha amiga me possuindo. Depois de uma hora fazendo o trabalho e lembrando daquela língua gostosa lambendo minha buceta, não deu outra, senti ela melar e tinha que ir ao banheiro. Tirei a calça e a calcinha e me sentei no vaso. De repente a porta se abre, o Edu entrou e tirou da bermuda seu pau anormal e grosso e duro o triplo perto da bananinha fina do meu noivo.

Sem falar nada já foi encostando na minha boca. Sorri e abocanhei, chupei gostoso. Só cabia a metade na minha boca, não demorou ele me posicionar de quatro, me apoiei no vaso, ele segurou em minha cintura e meteu aquela tora enorme e grossa todinha na minha buceta. Ele me comia com tanta força que não demorou, gozei no pau dele em seguida ele deu duas carcadas fortes e abriu toda minha buceta me fazendo gemer de dor e gozou jatos de porra dentro de mim. Que gozada foi essa! Me estremeci toda no pau dele, depois que ele tirou sua tora pingando porra da minha buceta me sentei no vaso pra deixar a porra escorrer de minha buceta. Ele segurou com uma das mãos aquela tora enorme, acho que mais de 22cm, e encostou em minha boca e me fez abocanhar. Mamei gostoso, que cacete delicioso! A cabeça bem macia não amolecia, ele me colocou de quatro meteu a cara no meu rabinho e lambeu gostoso a minha buceta e aos poucos foi passando a ponta da língua no meu cuzinho. nossa aquilo me arrepiava toda!

Aí ele ficou atrás de mim e atochou seu cacete grosso na minha buceta de uma só vez gemi baixinho parecia que ia me rasgar toda, mas logo passou, já sentia sua tora se acomodar dentro me dando mais tesão, que logo gozei no pau dele de novo. Ele ia segurando firme na minha cintura e carcava forte atolando o pau até encostar as bolas na minha bunda, eu com a gozada relaxei o corpo deliciando naquele cacete grosso. Então senti o Edu tirar seu pau duríssimo da minha buceta que ficou toda dilacerada pela grossura, deixando os lábios da minha buceta exposta para fora e não tive tempo de reagir ao que o marido da Mara fez, muito rápido ele segurava com as duas mãos na minha cintura encostou a cabeça da sua tora toda melada no meu cuzinho e foi penetrando devagar, gemi abafado não podia gemer alto aquilo entrou abrindo minhas pregas pois ele tirou a virgindade do meu cuzinho, ele deu várias paradinhas e voltava a meter bem suave e gostoso no meu rabinho.

Minha nossa que delícia quando é comida com amor e carinho sem me machucar, pois lembrei das meninas fazendo o trabalho enquanto o marido da Mara metia o pau no meu rabinho. Ele me fez rebolar no seu cacete, até que ele gozou me enchendo o cuzinho de porra. Foi muito gostoso, ele tirou seu pau pingando do meu rabinho, extasiada lembrei ele do meu trabalho, nos limpamos e voltei pra sala. As meninas perguntaram o que houve, aleguei dor de barriga, mas era dor de pica. Mara disse foi a comida que te deixou assim. Respondi que foi a comida forte do seu marido, só que ela nem imagina de qual comida eu me referia. Acabamos o trabalho, eu peguei o meu carro Corsa azul e fui para casa. Fui tomar banho e logo comecei a pensar no acontecido do dia, minha buceta esquentou e soltei aquele caldinho, bati uma siririca, mas não resolveu o meu tesão, logo meu noivo ligou pra gente sair aleguei cansaço e fui dormir.

O pouco que dormi sonhei com ele me fodendo com aquela tora deliciosa, acordei com a calcinha toda melada, quando amanheceu não parava de pensar no acontecido e me veio um tesão quase incontrolável, precisava de um pau e tinha que ser o do marido da Mara, é enorme e grosso, me preenche por inteira é igual… Amor de pica quando bate Fica… me veio uma ideia, me arrumei, coloquei uma micro calcinha branca com uma saia branca acima do joelho, um top azul e uma blusinha aberta de cor cinza, calcei uma sandália de salto alto e resolvi ir na casa do Edu. Mara estava na empresa. Nossa, eu estava me sentindo muito gostosa naquela roupa, peguei meu carro e fui. Cheguei, chamei pela Mara para disfarçar. Ele saiu na porta sorrindo abriu o portão e entrei. Ele já foi me pegando e me beijando com a atitude dele. Estava com muito tesão, me beijava sem falar nada. Aquilo foi me dando um calor, era mão em tudo lugar de nossos corpos ele tirou minha blusinha fez meus seios saltar pra fora do top e começou a apertar de leve com as mãos, chupava e lambia gostoso.

Era tudo novo para mim, um homem com muita experiência. Logo ele tirou meu top se afogando em meus seios, enquanto eu alisava seu cacete com as duas mãos, enquanto ele passava a língua nos bicos dos meus seios foi subindo minha saia, senti ele abrir o zíper da saia, se abaixou em minha frente e sorriu quando viu a minha buceta toda depilada. Antes estava meio cabeludinha. Tirou minha saia e a calcinha, enfiou a língua tão fundo na minha buceta. Nossa! Quase gozei, ele sentou no sofá e me mandou subir em pé encaixando a buceta em sua boca e agarrou na minha bunda com as duas mãos e lambeu a minha buceta, nossa é delicioso demais com uma das mãos afastou um lado da minha bunda logo senti dois dedos penetrando no meu cuzinho, gemi de prazer, ele chupava e lambia deliciosamente minha buceta não aguentei e gozei muito na sua boca gostosa.

69

O Edu me levou pra cama, deitou de pau pra cima e me puxou para cima dele na posição 69, encaixei a buceta em sua boca e comecei a chupar gostoso a sua tora que só consigo engolir a metade, é tão delicioso que não demorou e gozei de novo na sua língua enfiada na minha buceta. Eu continuava chupando e mamando no seu pau enorme até que ele gemeu e começou a soltar jatos de porra na minha garganta, engoli tudo virei de frente pra ele e fui sentando minha buceta no seu pau grosso duro e latejante, sentia a minha buceta dilacerada mas suportei a tora enorme e cavalguei gostoso e depois de um bom tempo meu corpo tremeu e gozamos juntos me joguei em cima do Edu e ficamos nos amando gostoso.

Após um descanso gostoso olhei no relógio, já era tarde. Olhei pra ele e falei “tenho que ir, a Mara pode chegar”. Dei um beijo nele, me levantei e comecei a vestir minha roupa. Ele se levantou, me agarrou me beijando e logo levantou minha saia, enrolou na minha cintura me mandou ajoelhar e ficar de quatro na cama, empinar bem minha bunda, e me disse que buceta e cuzinho lindo você tem, todo vermelho. Ele ajoelhou atrás de mim, chupou minha buceta e meu cuzinho. Eu pedi “tira minha calcinha!” ele falou “calma, eu quero assim!” Acabei gozando e melando minha calcinha, ele continuava lambendo, indo até a portinha do meu cuzinho me fazendo arrepiar toda. Ele se levantou, afastou só um pouco a posição sobre o meu cuzinho e segurando sua tora enorme e grossa com uma das mãos encostou a cabeça no meu cuzinho, e dessa vez passou muito gel no seu pau e com os dedos encheu o meu cuzinho de gel, foi enfiando bem suave o seu pau cabeçudo tirando as últimas preguinhas. Eu gemia e mordia os lábios, ia saboreando cada parte da sua tora me abrindo toda sem dor, ia deslizando gostoso, até que entrou tudo, foi ai que amei pois ele passou a meter mais rápido, me fazendo rebolar de prazer na sua tora… Descobri que dar o rabinho… É muito melhor que dar a perseguida…

Eu já tinha gozado e senti ele gozar gemendo com sua tora enorme atolada dentro de mim. Depois foi tirando gostoso do meu rabinho e me mandou continuar na mesma posição, ele ajoelhou de novo atrás de mim, lambeu a minha buceta e abriu minha bunda aí ele carcou sua tora enorme numa só vez e meteu gostoso na minha buceta. Háii!!! Descobri que tamanho e grosso faz a diferença! Sim, nossa que delícia! Era tudo novo para mim, tava me sentindo outra mulher submissa naquela posição enquanto o Edu me comia com muita vontade. Aí gozamos, não aguentei mais, estava com a perseguida toda dilacerada com os lábios arregaçados para fora, o rabinho só ardia, com as pernas mole de tanto gozar e ficamos nós dois exausto de tanto meter.

Após passar uma semana estava alucinada para ser comida de novo. Fiz uma loucura, o desejo da tora do Edu bateu em mim, sábado à tarde tomei um banho, passei uma colônia no corpo, vesti uma saia vermelha bem curta com uma blusa branca, uma mini calcinha de cor preta e sandália de salto e coloquei uma camisola preta curta na minha bolsa. Fui para casa da Mara, lá chegando ele já estava em casa, dei um beijo e um abraço no casal depois de muito conversar eu perguntei a Mara se tinha como eu dormir lá, ela me respondeu “se você quiser pode dormir com meu marido”. Só risos! Pois amanhã vou em um churrasco na casa do meu noivo logo cedo, ela me falou que sim tudo bem antes de dormir tomei outro banho e passei mais colônia próximo da perseguida e na bunda e vesti aquela camisola curta, me senti ainda mais gata. O casal já tinha deitado, eu fiquei um tempo pensando se ele ia ter coragem de vir no quarto onde eu estava, acabei adormecendo de barriga pra cima, minha perseguida ficou aparecendo, os grandes lábios já bem soltos prá fora e o bico do meu clitóris bem vermelho grosso inchado e pulsando.

Eu dormia e comecei a sonhar com a língua do Edu lambendo minha perseguida, era tão bom e daí a pouco senti uma chupada gostosa no bico do clitóris, que já estava melado do caldinho. Foi aí que senti uma língua ir tão fundo dentro de mim, logo gozei naquela boca macia que não parava de me chupar, eu já desejava sentir seu pau enorme me invadindo, logo senti seu cacete duro e quente roçar toda a extensão de meus lábios vaginais, foi pincelando e entrando suave até que senti que tudo já estava atolado dentro de mim, senti um corpo quente sobre o meu e uma boca a me beijar. Me acordei e vi que aquilo não era sonho, só poderia ser o marido da Mara! Abracei aquele corpo e falei no ouvido dele que estava louca de saudades desse pau anormal e grosso, ele ia metendo gostoso e carcando mais rápido até que senti seu gozo cremoso e forte na minha perseguida.

Nessa altura eu já havia gozado várias vezes, sentia minha perseguida toda ardida e dilacerada pela grossura da sua tora, ele me colocou de quatro na beirada da cama e ficou em pé no chão. Coloquei o rosto sobre o travesseiro, empinei bem meu rabinho para receber sua tora no meu cuzinho, ele foi enfiando a cabeça bem suave e deslizando gostoso me abrindo ainda mais, gemi de prazer e suportei novamente sua tora deliciosa. Ele segurava firme em minha cintura e me fodia com prazer, deu duas carcadas deliciosas enchendo meu cuzinho de porra, eu gozei com dois dedos dele alisando meu clitóris, ele me pegou me beijou me arrancou minha camisola e falou no meu ouvido “amei seu rabinho” e voltou para dormir com a esposa. No dia seguinte acordei com a Mara passando a mão no meu rabinho e dizendo “que bunda gostosa você tem querida”. Aí ela viu meu cuzinho aberto e vermelho e a perseguida toda inchada, e falou “linda, vai tomar um banho”, estou esperando para o lanche. Após o café percebi que ela não desconfiou de nada, me despedi do casal e fui para o churrasco na casa do meu noivo, Pensando em combinar com a Mara para iniciarmos a transar a três baseado nas alisadas de mão que ela deu no meu rabinho, não posso mais viver sem o marido dela.

Um detalhe, tamanho faz a diferença sim, depois que a mulher prova uma rola grande e grossa nunca mais quer saber de pouca coisa… é igual amor de pica quando bate fica… bjs da Bianca aos amantes dos contos eróticos.

Tayla
Eu gosto de ler e escrever contos eróticos, compartilhar minhas experiências sexuais com leitores desconhecidos me excita muito, saber que outras pessoas vão ficar com tesão lendo minhas histórias e fantasias eróticas. Algumas histórias são verdadeiras, outras parcialmente verdadeiras e em parte fruto da minha imaginação.
Se você gostou dos meus contos eróticos e quer entrar em contato comigo para trocar experiências e fantasias eróticas, deixe seu comentário abaixo. Responderei assim que for possível, especialmente se o comentário estiver bem quente e excitante...

Post a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



"contos eroticos entre mae e filha""despedida de solteira sexo""contos de sexo explícito""contos eróticos boquete""contos anal""contos eróticos femininos""contos picantes eróticos""comi a amiga da minha filha""suruba conto""transas reais""contos de sexo incesto""contos de sexo a tres""contos eróticos comi minha filha""casais bissexual""texto erotico"contoseroticos"conto erotico acampamento""contos eróticos novinha""chupando dois paus""contos eróticos real""historias excitantes""conyos eróticos""conto de mulher casada""vídeo pornô erótico""contos bisexual""novinha gozando na boca da amiga""contos eroticos novinhas""conto erotico sexo a tres""contos eróticos suruba""contos eroticos de travesti""histórias de sexo""www conto erotico""contos eróticos de cornos""contos eróticos""história eróticos""contos gays eroticos""contos eróticos gay últimos""contos de masturbação""mulher gozando na boca da amiga""contps eroticos""estrupo anal""comendo mae e filha""contos eroticos falado""contos eróticos lesbica""contos eroticos filha""contos eroticos metro""contos eroticos de mulheres casadas""conto eroticos reais""goza no meu cuzinho""contos eroticos casa""cnn conto erotico""contos eroticos swing""contos eroticos reais""contos eroticos com a irma""contos eroticos traicao""transar amarrada""contos eroticos categoria""contos eroticos virgem""contos eróticos brincando""contos de sexo grupal""sites de contos eróticos""vídeo pornô erótico""homem com dois paus""contos eróticos irmã""história eroticas""contos troca de casais""contos sobre sexo""contos eróticos a força""sexo lesbo""contos eroticos a 3""contos eróticos enteada""conto erotico de estupro""história de sexo picante""conto gay primeira vez""historias picantes de sexo""contos eroticos casadas""conto porno""contos e relatos eroticos""contos eróticos anal""contos eroticos bdsm""contos reais eroticos""contos eróticos de lésbicas""conto erotico bisexual""contos eroticos seios""contos eroticos bons"